Coisas de que Gosto
Espaço de Opinião onde procurarei falar ou apresentar as coisas de que mais gosto e eventualmente, daquelas que menos gosto, ou até daquelas que não gosto....!
01
Jan 11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por joão palmela às 11:22
12
Dez 10

 

 

 

 

 

 

 

publicado por joão palmela às 17:56
27
Nov 10

Devem-me dinheiro!

 

José Sócrates em 2001 prometeu que não ia aumentar os impostos. E aumentou. Deve-me dinheiro. António Mexia da EDP comprou uma sinecura para Manuel Pinho em Nova Iorque. Deve-me o dinheiro da sinecura de Pinho. E dos três milhões de bónus que recebeu. E da taxa da RTP na conta da luz. Deve-me a mim e a Francisco C. que perdeu este mês um dos quatro empregos de uma loja de ferragens na Ajuda onde eu ia e que fechou. E perderam-se quatro empregos. Por causa dos bónus de Mexia. E da sinecura de Pinho. E das taxas da RTP. Aníbal Cavaco Silva e a família devem-me dinheiro. Pelas acções da SLN que tiveram um lucro pago pelo BPN de 147,5 %. Num ano. Manuel Dias Loureiro deve-me dinheiro. Porque comprou por milhões coisas que desapareceram na SLN e o BPN pagou depois. E eu pago pelo BPN agora. Logo, eu pago as compras de Dias Loureiro. E pago pelos 147,5 das acções dos Silva. Cavaco Silva deve-me muito dinheiro. Por ter acabado com a minha frota pesqueira em Peniche e Sesimbra e Lagos e Tavira e Viana do Castelo. Antes, à noite, viam-se milhares de luzes de traineiras. Agora, no escuro, eu como a Pescanova que chega de Vigo. Por isso Cavaco deve-me mais robalos do que Godinho alguma vez deu a Vara. Deve-me por ter vendido a ponte que Salazar me deixou e que eu agora pago à Mota Engil. António Guterres deve-me dinheiro porque vendeu a EDP. E agora a EDP compra cursos em Nova Iorque para Manuel Pinho. E cobra a electricidade mais cara da Europa. Porque inclui a taxa da RTP para os ordenados e bónus da RTP. E para o bónus de Mexia. A PT deve-me dinheiro. Porque não paga impostos sobre tudo o que ganha. E eu pago. Eu e a D. Isabel que vive na Cova da Moura e limpa três escritórios pelo mínimo dos ordenados. E paga Impostos sobre tudo o que ganha. E ficou sem abonos de família. E a PT não paga os impostos que deve e tenta comprar a estação de TV que diz mal do Primeiro-ministro. Rui Pedro Soares da PT deve-me o dinheiro que usou para pagar a Figo o ménage com Sócrates nas eleições. E o que gastou a comprar a TVI. Mário Lino deve-me pelos lixos e robalos de Godinho. E pelo que pagou pelos estudos de aeroportos onde não se vai voar. E de comboios em que não se vai andar. E pelas pontes que projectou e que nunca ligarão nada. Teixeira dos Santos deve-me dinheiro porque em 2008 me disse que as contas do Estado estavam sãs. E estavam doentes. Muito. E não há cura para as contas deste Estado. Os jornalistas que têm casas da Câmara devem-me o dinheiro das rendas. E os arquitectos também. E os médicos e todos aqueles que deviam pagar rendas e prestações e vivem em casas da Câmara, devem-me dinheiro. Os que construíram dez estádios de futebol devem-me o custo de dez estádios de futebol. Os que não trabalham porque não querem e recebem subsídios porque querem, devem-me dinheiro. Devem-me tanto como os que não pagam renda de casa e deviam pagar. Jornalistas, médicos, economistas, advogados e arquitectos deviam ter vergonha na cara e pagar rendas de casa. Porque o resto do país paga. E eles não pagam. E não têm vergonha de me dever dinheiro. Nem eles nem Pedro Silva Pereira que deve dinheiro à natureza pela alteração da Zona de Protecção Especial de Alcochete. Porque o Freeport foi feito à custa de robalos e matou flamingos. E agora para pagar o que devem aos flamingos e ao país vão vendendo Portugal aos chineses. Mas eles não nos dão robalos suficientes apesar de nos termos esquecido de Tien Amen e da Birmânia e do Prémio Nobel e do Google censurado. Apesar de censurarmos, também, a manifestação da Amnistia, não nos dão robalos. Ensinam-nos a pescar dando-nos dinheiro a conta gotas para ir a uma loja chinesa comprar canas de pesca e isco de plástico e tentar a sorte com tainhas. À borda do Tejo. Mas pesca-se pouca tainha porque o Tejo vem sujo. De Alcochete. Por isso devem-me dinheiro. A mim e aos 600 mil que ficaram desempregados e aos 600 mil que ainda vão ficar sem trabalho. E à D. Isabel que vai a esta hora da noite ou do dia na limpeza de mais um escritório. Normalmente limpa três. E duas vezes por semana vai ao Banco Alimentar. E se está perto vai a um refeitório das Misericórdias. À Sexta come muito. Porque Sábado e Domingo estão fechados. E quando está doente vai para o centro de saúde às 4 da manhã. E limpa menos um escritório. E nessa altura ganha menos que o ordenado mínimo. Por isso devem-nos muito dinheiro. E não adianta contratar o Cobrador do Fraque. Eles não têm vergonha nenhuma. Vai ser preciso mais para pagarem. Muito mais. Já.

 

Mário Crespo

27
Out 10

 

publicado por joão palmela às 18:35
18
Out 10

publicado por joão palmela às 18:06
16
Out 10

Palavras para quê? São artistas portugueses !

 

 

publicado por joão palmela às 12:30
09
Jan 10

 

 

 

É uma coisa que de vez enquanto gosto de fazer, dai que dei por mim a pensar :

"E se por hipótese eu fosse pançudo, fruto de nos últimos trinta anos ter andado a comer à conta do sistema.... Provavelmente também não seria nem negativista nem derrotista e quem sabe até, seria um bom e afável optimista".

 

Coisas que nos turvam a consciência.....

 

 

João Palmela
publicado por joão palmela às 21:09
28
Dez 09

 

“Portugal suporta uma crise, grave e duradoura, que é só sua e que só aos Portugueses compete resolver.

Já desperdiçámos um tempo precioso e nada fize­mos para atenuá-la, muito menos para superá-la.

Poderemos empobrecer lentamente até que da Europa só nos reste a geografia. Poderemos fingir que tudo está no bom caminho, mesmo quando sabemos que não está. Poderemos confiar nos acasos, com um optimismo que é apenas uma imensa irresponsabilidade.

Uma coisa, porém, é certa: se não conseguirmos «mudar» o essencial da nossa sociedade, teremos o futuro comprometido.

A economia portuguesa regista uma década tão medíocre que só encontra um paralelo próximo no fim da Monarquia e no princípio da República.

Daqui emergem fenómenos sociais graves, desequi­líbrios financeiros perigosos, desmedidos endividamentos público e externo.

Chegámos a beira do precipício e, se dermos um passo em falso ou tardarmos na reacção, ninguém evitará um enorme sobressalto.”

 

É com este sério Aviso, que Henrique Medina Carreira Inicia o seu livro Portugal que Futuro?

 

Perante a dureza desta Introdução que mais restará dizer?.... Apenas aconselhar a leitura de uma obra de que muito gostei e depois meditar, e a seguir reagir sem medo, mas com cautela para não cairmos no precipício.

 

João Palmela

 

 

24
Nov 09

 

Fotografia de João Palmela

 

A cericaia ou sericá é, com toda a evidência, um doce conventual. Alfredo Saramago, que nos últimos anos se tem dedicado a estudos da História da Alimentação, regista no seu livro "Doçaria Conventual do Alentejo " as receitas e o seu enquadramento histórico" (Colares Editora), duas versões deste doce delicioso.

 

Um dos meus doces preferidos não só para consumir mas para confeccionar, pelo que deixo Aqui a minha receita para quem se quiser deliciar.

 

 

João Palmela

 

publicado por joão palmela às 14:53
09
Jul 09

 

Jorge Palma

 

 

 

 

A quem me encostei bastantes vezes e em momentos de algum desalento.

 

Por tudo,  um grande bem haja Jorge!

 

João Palmela

 

 

 

publicado por joão palmela às 21:56
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
arquivos
Add to Technorati Favorites
Posts mais comentados
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
1 cometário
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
Já agora deixo link do meu blog, dá uma vista de o...
Gosto muito deste blog e já o consulto à alguns di...
Comer à conta do sistema, qual deles? rsrsr
Não li o livro, mas costumo ouvir as intervenções ...
Oh! amigo João, que bela maneira, para mim, de com...
Olá Amiga Júlia!Gosto em vê-la por cá. Satisfeito ...
Gosto muito deste seu novo espaço.Claro que a ceri...
Só agora descobri, João. Virei mais vezes.Beijinho...
blogs SAPO